Tristeza e Solidão

Parece que há dias que são assim. Conforme o dia vai passando, você pensa nas coisas que tem para fazer, nas obrigações que precisa resolver e não sente vontade para começar nada. Você pensa que talvez alguém poderia lhe ajudar a fazer as coisas. Essa ajuda iria lhe trazer o gás que você precisa para fazer as atividades que precisa ou que gostaria. Mas, há dias que são assim: ninguém pode lhe ajudar. Você só pode contar com você mesmo para ver as coisas resolvidas. Aí, você sente uma solidão. E não demora para bater aquela tristeza no peito. O que fazer quando não se tem motivação para fazer o que precisa? Como  fazer quando você não pode contar com ninguém e a solidão se mostra?

Você fica esperando uma ajuda, alguém para lhe salvar das suas dificuldades. Afinal, você ajuda tanto as outras quando elas precisam, não é? Por que não podem fazer por você quando precisa? E aí, a cada pensamento, vai se sentindo mais sozinho e mais triste. Os pensamentos vão se reunindo para justificar essa tristeza, para dizer que você está com a razão por estar parado, esperando um salvador. Difícil ler isso, né? Que você quer um salvador. Mas vendo a situação com frieza, é isso que você está querendo que a outra pessoa seja. Às vezes, o salvador é uma situação, um resultado, um sinal que é esperado para só então sentir a motivação necessária e tomar a ação por si mesmo. E, então, enquanto espera, em vez de resolver os problemas, em vez de cumprir com as obrigações do dia a dia, aquela tristeza vai lhe prendendo, aumentando a sensação de solidão e culpando o mundo por você estar onde está hoje.

Quando você está assim, você está tirando a responsabilidade da sua vida de si mesmo. Já se deu conta disso? Seus pensamentos lhe dizem que não, que você só queria uma ajuda, uma companhia, um retorno por ter ajudado os outros. Esses pensamentos lhe colocam como vítima. Vítima dos outros, do mundo, da sua própria vida. Agora que você está aqui, lendo esse texto, você pode tomar uma decisão: você quer ser vítima da sua vida, do seu agora, do seu passado ou quer ser dono do seu agora e do seu futuro? Se você decidir ser dono do seu agora, comece por ser dono dos seus pensamentos e seus sentimentos. Não é fácil, mas é um exercício para a sua vida.

Tome consciência do que está passando dentro de você e reflita em como você pode ser justo com você. Quando começar um ciclo de tristeza e solidão, quando se sentir parado, em vez de se deixar levar pela onda de pensamentos e culpar o mundo, pause e reflita. Reflita sobre quais pensamentos e emoções vão lhe ajudar. Você pode pedir ajuda, o que não lhe faz bem é esperar uma ajuda que não está disponível. Você não pode controlar se o mundo é justo com você, mas pode controlar se é justo consigo mesmo. Tome a responsabilidade do agora, da sua vida. Seja o seu próprio salvador.

Por Tatiana Cardoso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s